Reforma da previdência reflete diretamente sobre o mercado imobiliário. 22 Mar 2019


Com a aprovação da proposta da Nova Previdência brasileira, a economia irá recuperar o grau de investimento e passar a crescer de forma mais intensa no futuro, afirmou, nesta quarta-feira (20), o ministro da Economia, Paulo Guedes.

A reforma é considerada primordial para o equilíbrio tão esperando das contas públicas.

Sem uma reforma adequada, as soluções transitórias são a criação de mais impostos ou emissão de mais dinheiro, o que significa aumento da inflação e consequentemente, o aumento dos juros, que por sua vez, intimidam investidores do mercado imobiliário de uma forma geral.

Hoje falar em mercado imobiliário é falar de taxas de juros, que estão intimamente ligadas a reforma da previdência.

“Sem essa reforma, estaríamos prisioneiros do baixo crescimento”, pontuou Guedes. “Removendo esse buraco estruturalmente com uma reforma, nós vamos melhorar o grau de investimento da economia, vamos acelerar os investimentos, vamos voltar ao equilíbrio fiscal”, ressaltou.

Para um melhor entendimento desta dinâmica de reforma x investimentos, é importante saber que o grau de investimento que um país recebe é como um selo de “bom pagador”, existe um ranking medido por agências internacionais de risco, os grandes investidores sempre consultam essas agencias antes de “apostar” no mercado nacional.

Elas atestam o quanto um país é capaz de honrar seus compromissos e o quanto ele é seguro para receber investimentos de longo prazo, mostrando o risco de os investidores levarem um calote. Quanto melhor essa classificação, mais investimentos são feitos e mais estável fica a economia do País.

Segundo o ministro, a mudança no sistema previdenciário vai reequilibrar as contas públicas, abrindo espaço para mais investimentos, juros mais baixos, geração de mais empregos e crescimento econômico. “Nós vamos aumentar o ritmo de crescimento do País, aumentar a produção, a acumulação de capital, gerar empregos”, disse ele. “É um novo Brasil se conseguirmos fazer as reformas que precisamos. E essa reforma da Previdência é a primeira e mais importante”, enfatizou.

O mercado imobiliário brasileiro ainda tem algumas barreiras a serem superadas, mas números recentes mostram que a venda de apartamento de médio padrão já despontou no primeiro bimestre, as locações de apartamentos e casas, mesmo com o aumento acima da inflação também já obtiveram excelente desempenho.

 

Fonte: Governo Federal