2 Imóveis para alugar - BA

Avenida Tancredo Neves, 450 - Caminho das Árvores, Salvador - BA

Imóvel Comercial para Aluguel , 770m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
0 0 4 19 770 0

Imóveis para alugar – BA

Conheça a Bahia, Brasil e todas suas oportunidades imobiliárias.

Bahia é um Estado brasileiro, as cidades onde temos mais opções de imóveis para Aluguel são: Salvador, Camaçari, Lauro de Freitas.

O Estado da Bahia está localizado na região Nordeste do Brasil. A capital é Salvador e a sigla BA. Quem nasce na Bahia é denominado baiano.

O território baiano é composto por 564.733.080 quilômetros quadrados, que são divididos em 417 municípios. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) a população é de aproximadamente 15,2 milhões de pessoas.

História:

A Bahia é o mais antigo estado brasileiro e, hoje, o mais populoso da região Nordeste. A colonização na região começou quando o navegador português Pedro Álvares Cabral aportou na Baía Cabrália, em 22 de abril de 1500.

A primeira missa foi celebrada no local pelo frei franciscano Henrique Soares Coimbra em 26 de abril.

A notícia do descobrimento foi levada para o rei português Dom Manuel I por Gaspar de Lemos, enquanto Cabral seguia para as Índias. Cabral chamou a região de Vera Cruz.

No ano seguinte, o navegador Américo Vespúcio, que era florentino, inicia uma expedição de exploração do território. A expedição terminou somente em 1504.

A Bahia foi palco das principais decisões do futuro do território hoje conhecido como Brasil. Desde o descobrimento foi alvo de invasões, revoltas e conflitos.

A ocupação dos colonizadores só foi intensificada a partir de 1549, como resultado da crise financeira que Portugal atravessou após a crise dos portos. A ameaça de invasão por franceses também foi motivo para que o rei Dom João III optasse pela divisão do território em capitanias hereditárias.

A estratégia favoreceria a colonização. Dessa maneira, o território foi dividido em cinco capitanias: a Capitania da Bahia de todos os Santos, doada para Francisco Pereira Coutinho; Porto Seguro, para Pero de Campos Tourinho; Ilhéus, doada a Jorge de Figueiredo Correia; Itaparica, para o Conde de Castanheira Dom Antônio de Athaíde e a do Recôncavo, que ficou sob o comando de Álvaro da Costa.

Em 29 de março de 1549, Dom João III institui o governo geral, que fica sob a responsabilidade do fidalgo português Tomé de Souza. O governo foi substituído por Mem de Sá e este por Duarte da Costa.

Os primeiros 12 governantes portugueses foram os responsáveis pela instituição dos primeiros povoados. Também trouxeram para a Bahia os representantes da Companhia de Jesus, que eram padres jesuítas.

Tomé de Souza fundou, ainda, Salvador, a primeira capital do Brasil.

Economia:

Da extração de pau-brasil e engenho de cana-de-açúcar, a economia baiana diversificou-se ao longo de cinco séculos.

Hoje, praticamente todos os setores são contemplados. O estado detém um dos maiores rebanhos de cabras do Brasil. Também é importante produtor de soja, mamona, mandioca, milho e cana-de-açúcar.

Na Bahia ficam as maiores e mais produtivas lavouras de cacau do País. De igual importância estão as lavouras de sisal, mamona, coco, mandioca e feijão.

O estado é importante polo petroquímico. Da região também são extraídos, ouro, cobre, magnésio e manganês.

Com rica diversidade natural, o turismo está entre as principais fontes de renda do povo baiano. O setor é destaque internacional, alavanca a área de serviços, emplaca a rede hoteleira e impõe importante faturamento ao setor aéreo.

A Bahia é importante destino internacional por suas belezas naturais, pela diversidade cultural e pela oferta de festas tradicionais. A mais importante é o Carnaval, que atrai milhares de pessoas todos os anos para seguir os chamados trios elétricos pelas ruas de Salvador.

Também atraem grande quantidade de turistas as festas de Ano Novo, o Dia Nacional do Samba (2 de dezembro), Festa dos Reis Magos, Nosso Senhor dos Navegantes e Santa Bárbara.

Cultura:

O povo baiano reflete a mistura de toda a colonização no Brasil e tem forte influência africana. Essa influência é vista na religião, nos costumes sociais, nas festas típicas e, principalmente, na culinária.

A colonização deixou marcas no patrimônio histórico, um dos mais ricos e diversificados do País. Dizem que em Salvador há 365 igrejas católicas, uma igreja para cada dia do ano.

As edificações demonstram a influência da arquitetura portuguesa do barroco e o neoclássico.

Os templos católicos convivem em harmonia com os terreiros do candomblé porque o sincretismo religioso é a perfeita tradução do baiano.

Na culinária, o sabor marcante é do dendê, um azeite adicionado na maioria dos pratos típicos de origem africana.

Os símbolos da culinária baiana são o acarajé, as moquecas, mariscadas e o vatapá. São pratos que combinam frutos do mar e revelam um sabor peculiar e realçado pela típica pimenta nas suas mais diversas graduações.

A riqueza culinária baiana é a responsável pela carne seca, o pirão, o cuscuz, todos de influência indígena.

Você vai aprender mais sobre a cultura da Bahia nos artigos:

-Samba

-Sincretismo e religiões Afro-brasileiras

-Cultura do Nordeste

-Recôncavo Baiano

-Euclides da Cunha

-Jorge Amado

Turismo:

A oferta de pontos turísticos na Bahia é quase infinita. Além de um dos mais ricos patrimônios históricos do Brasil, o estado oferece é está situado em uma das regiões mais belas do mundo.

A paisagem natural é composta por 31 praias, cachoeiras, grutas, cavernas, paredões de rochas, vales, mata cerrada, 50 ilhas fluviais e ilhas marítimas.

No conjunto de pontos turísticos, um dos mais procurados é a Chapada Diamantina, composta por grutas que permitem a exploração do ecoturismo. No local estão as cavernas de Palmeiras, a gruta do Lapão, Gruta do Veredas, Gruta dos Ossos, entre outras.

Clima:

A Bahia é influenciada pelo clima tropical. As temperaturas médias variam de 12 graus C no inverno a 38 graus no verão.

O estado é atingido por ventos litorâneos do Oceano Atlântico que contribuem por refrescar a região, mesmo nos períodos mais quentes.

A Bahia (BA) é um estado brasileiro localizado na região Nordeste e faz divisa com os estados de Pernambuco e Piauí, ao norte; com o Tocantins, a oeste; com Goiás, a sudeste; Minas Gerais, ao sul; Espírito Santo, a sudeste; e Sergipe e Alagoas, a nordeste; Possui uma área territorial de 564.733 km², onde habitam pouco mais de 15 milhões de habitantes. A capital é Salvador, um dos 417 municípios atualmente estabelecidos.

O território baiano é marcado pela presença de uma planície litorânea ao longo de sua costa no Atlântico, com a predominância de planaltos no centro-sul e no oeste do estado, além da Depressão Sertaneja, unidade de relevo que, no estado, segue os caminhos apontados pelo Vale do Rio São Francisco. Nas regiões planálticas encontram-se as maiores altitudes do estado, onde o ponto principal é a serra do Barbado, com 2.033 metros acima do nível do mar.

Em razão de a região do vale do São Francisco localizar-se entre dois grandes planaltos, marcados pelas grandes altitudes, essa região apresenta um clima com poucas chuvas, próprio do semiárido nordestino. Nas outras partes do estado, o clima é o tropical, com chuvas regulares e temperatura média de 26ºC.

A economia da Bahia é baseada na agropecuária, na indústria e no turismo. Os principais produtos agropecuários são a soja, a cana-de-açúcar, o cacau e a carne de gado bovino. No meio industrial, os seguimentos principais são os ramos produtivos químicos, petroquímicos e agroindustriais, com destaque para o COPEC (Polo Petroquímico de Camaçari), na região metropolitana de Salvador. No turismo, destacam-se as belas praias, dunas e os centros históricos, como a capital baiana e cidades como Ilhéus e Itabuna.

Porto Seguro, um dos principais destinos turísticos do Brasil

A cultura baiana é uma das mais marcantes e plurais do território brasileiro. Nela, há uma confluência entre os gêneros de vida europeus, africanos e indígenas, constituindo um verdadeiro mosaico étnico e cultural. O estado é considerado como um dos principais centros difusores da cultura negra no Brasil, sendo a terra natal de atividades como a capoeira e de religiões como o Candomblé e a Umbanda, constituintes importantes do patrimônio imaterial do Brasil.

Quer saber mesmo qual seria o plano ideal para visitar a Bahia? Um período sabático, uma dessas pausas que alguns privilegiados conseguem fazer no trabalho para estudar ou dar andamento a um sonho.

Só assim se teria tempo para empreender uma nova e particular descoberta ao estado, começando pelo extenso e espetacular litoral que recebeu os portugueses em 1500 e se perdendo pelos caminhos que levam ao interior, a paisagens inacreditáveis como as da Chapada Diamantina.

Mas quem for à Bahia pelos motivos mais conhecidos – praia, calor e festa – não vai se decepcionar, claro. São 1200 quilômetros de costa e quase 300 praias: para badalar, para quem quer sossego, com resorts para distrair a criançada ou com charmosas pousadas nas quais imperam a calma e o silêncio.

A capital, Salvador, recebe 3 milhões de turistas por ano, quase o tamanho de sua população – só no Carnaval, 550 mil turistas chegam à cidade, grande parte deles para se espremer dia e noite atrás dos trios elétricos, uma legítima invenção baiana. Passar alguns dias por ali aproveitando a simpatia e a alegria dos soteropolitanos dá direito também ao agito de bairros como Rio Vermelho e a passeios pela história do Brasil, sobretudo no Pelourinho, com seus ateliês, casarios e igrejas do século 18.

Ao sul de Salvador começa a saborosa Costa do Dendê, como é chamada a região das ilhas de Itaparica, Morro de São Paulo e a cada vez mais hypada Boipeba, que disputa a atenção com quilômetros de areia e praias quase selvagens – garantia de sossego e boas caminhadas.

No extremo sul do estado, Porto Seguro, Arraial d’Ajuda, Trancoso e Caraíva não perdem o posto na preferência dos turistas. Mas atenção: em outubro e novembro, a região é para os baladeiros de fibra, já que nessa época recebe uma horda de jovens e entusiasmadíssimos estudantes comemorando antecipadamente férias e formaturas.

A meio caminho de Salvador e Porto Seguro, Itacaré, antiga vila de pescadores, hoje com pouco mais de 24 mil habitantes, vive do ecoturismo e oferece generosamente praias, cachoeiras, piscinas naturais e coqueirais enfileirados.

A vila de Barra Grande, na ponta da Península de Maraú, ainda consegue manter as piscinas naturais de Taipu de Fora livres do fuzuê durante a maior parte do ano.

A Bahia guarda ainda surpresas como as aves marinhas do Arquipélago de Abrolhos e programas como observação de baleias na Praia do Forte, que fica próxima do megacomplexo hoteleiro da Costa do Sauípe, com cinco hotéis e as Sauípe Pousadas – o primeiro do gênero no Brasil, inaugurado no ano 2000.

Mais para dentro, no meio do estado, brilham as águas cristalinas que brotam das serras da Chapada Diamantina, o principal destino de ecoturismo do Brasil. Nesse miolo exuberante, prepare-se para encher os olhos com a beleza de cânions, de cachoeiras como a da Fumaça, com quase 400 metros de queda, grutas e vistas espetaculares dos morros do Parque Nacional da Chapada Diamantina.

O tempo sempre vai parecer curto demais quando se pensa em ir à Bahia, mas na falta de um período sabático, programar (muitas) visitas mais curtas também vale.

O que é que a Bahia tem?

É difícil para qualquer Estado brasileiro superar a Bahia quando se fala em turismo: mar, sol, coqueiros, cidades históricas, ecoturismo e pratos de dar água na boca podem ser curtidos pelo visitante em ambientes alegres e hospitaleiros, com uma infraestrutura que até turistas vindos do Primeiro Mundo aprovam. Tem Bahia para cada um, não importa seus interesses e preferências. Informe-se mais e você logo entenderá porque ir à Bahia.

A Bahia, quinto maior estado brasileiro

A Bahia, quinto maior estado do Brasil em extensão, não tem uma geografia uniforme: são grandes as diferenças entre o litoral e o interior.O litoral se caracteriza por uma planície costeira, coberta pelo que restou da Mata Atlântica após o crescimento das cidades. Essa faixa de alta densidade demográfica, onde estão Salvador e o Recôncavo Baiano, tem um importante parque industrial e é propícia à agricultura, que se beneficia de chuvas abundantes durante o inverno. Ao longo do litoral da Bahia, existem mais de oitenta campos de extração de petróleo e gás.

O Semiárido

Já o interior baiano, de clima semiárido, predisposto a secas, é um grande planalto entrecortado por rios. Seu ponto culminante é o Pico dos Barbados, de 2.033m. A economia nessa região se baseia principalmente na pecuária, embora a agricultura se desenvolva com êxito em áreas esparsas do estado, como no Vale do São Francisco, que produz frutas para exportação e, pasmem, uvas para a produção de vinhos – há que se ressaltar, bons vinhos. Irecê, no agreste, é o maior produtor de feijão do Nordeste e Barreiras se destaca no cultivo de soja. Porém, na maior parte do interior, predomina a agricultura de subsistência.

Como se sabe, nem tudo são flores; a Bahia ainda ocupa o 19º lugar dentre os estados brasileiros no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). A boa notícia é que o Estado está se desenvolvendo mais do que a média nacional e poderá ocupar novamente uma posição de relevo no panorama brasileiro do século XXI.

O turismo na Bahia

O conforto dos resorts ou praias desertas

Grandes resorts no Estado da Bahia oferecem conforto e contato com a natureza, mas ainda existem praias rústicas e inexploradas à espera dos aventureiros. A capital, Salvador, com seus becos e ladeiras, é memória viva de muitos aspectos da cultura brasileira, da colonização aos nossos dias.

O povo baiano

Você terá igualmente o privilégio de entrar em contato com o povo baiano, muito tranquilo e também divertido. E não é de lá que vêm as brejeiras expressões “no stress” e “fique calmo, você está na Bahia!”? O baiano é também bastante hospitaleiro. Se você fizer amizade e ganhar a confiança de uma família, será recebido em sua casa como um parente. Saiba mais.

A culinária baiana

E é claro não se deve deixar de conhecer a comida baiana e os maravilhosos sucos e coquetéis de frutas típicas. Saiba mais.

Importante: antes de organizar seu roteiro de viagem, estude os mapas.

Como ir

Salvador, capital da Bahia recebe voos tem conexões aéreas com as principais cidades brasileiras

Hospedagem

A Bahia dispõe de variada infraestrutura hoteleira para todos os bolsos, desde pousadinhas simples, até hotéis de luxo e resorts.

Melhor época

Isso depende da região. No norte baiano a época seca vai de agosto a maio. No sul depende mais da sorte. Pode chover em qualquer mês do ano e as épocas chuvosas e secas não são bem definidas. Saiba mais.

Pense no clima que o espera e veja o que levar na bagagem.

O que fazer e ver na Bahia: os lugares de maior interesse

Salvador

Os lugares de interesse turístico na Bahia começam por sua capital, Salvador. A cidade tem um lindo centro histórico colonial, declarado Patrimônio da Humanidade, inúmeros museus, lindas praias, restaurantes de classe internacional e vida noturna animada. Isso sem falar de seu carnaval, que atrai turistas do mundo todo. Saiba mais

Itaparica, Recôncavo Baiano

As águas calmas da Baía de Todos os Santos são ideais para a prática de esportes náuticos e aquáticos como windsurf, vela, remo, canoagem, mergulho, esqui aquático e jet ski. Para amantes do ecoturismo há trilhas em meio à Mata Atlântica e rios navegáveis que cortam manguezais. Saiba mais

Costa dos Coqueiros

Há de tudo na Costa dos Coqueiros – mordomia, simplicidade, aventura, esporte, agito, sossego. É nessa região da Bahia que fica Mangue Seco com dunas móveis, coqueiros semi-enterrados na areia, rios, manguezais e histórias de Tieta.

Morro de São Paulo e Costa do Dendê

Nessa região de litoral recortado e dominado por arquipélagos, ao sul do Recôncavo Baiano, fica o povoado de Morro de São Paulo, um dos mais conhecidos e procurados pontos turísticos da Bahia, situado na Ilha de Tinharé.

Ilhéus e Costa do Cacau

Além de história, a Costa do Cacau tem belezas naturais e cidades bem estruturadas para receber visitantes. A região serviu de cenário para alguns dos romances de Jorge Amado.

Porto Seguro e a Costa do Descobrimento

Esse trecho do litoral da Bahia tem lindas praias, como em Caraíva, algumas já super badaladas, como as de, e outras, mais afastadas, porém espetaculares, praticamente “intactas”, que só estão esperando que você apareça lá e as descubra.

Abrolhos e Costa das Baleias

A Costa das Baleias proporciona ambiente para prática de esportes náuticos e mergulhos, tem lindas praias, rios, trilhas ecológicas e boa culinária à base de frutos do mar. É nessa região da Bahia que fica Abrolhos, um lugar espetacular mergulho.

Costa do Cacau

Um litoral de lugares históricos e belas praias, como Ilhéus e Itacaré. Saiba mais

Chapada Diamantina

O interior baiano reserva ótimas surpresas; a melhor dela é Chapada Diamantina.

Rio São Francisco

A região do Rio São Francisco é um verdadeiro “banho de Brasil”, indicado para quem busca sair dos roteiros convencionais e conhecer mais de seu país.

Informações práticas

Hotel em Salvador

Salvador possui hotéis e pousadas para todos os bolsos e para todos os gostos. Veja na listagem a localização e  o conforto oferecido por cada estabelecimento, com comentários.

Você que está a procura de um imóvel aqui, considere aluguel imóveis em - BA não só como uma moradia, mas também como potencial investimento para o futuro. Sobre investimento, fique atento ao mercado de imóveis e suas centenas de oportunidades. Utilize os filtros de busca do Dreamcasa e encontre o imóvel que deseja na medida certa para você.