615 Kitnets à venda - SP

Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 38m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 38 49
Boqueirão, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 28m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 28 0
Vila Guilhermina, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 26m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 26 0
Vila Guilhermina, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 30m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 30 40
Vila Guilhermina, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 35m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 35 0
Vila Guilhermina, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 22m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 22 32
Vila Guilhermina, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 32m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 32 41
Tupi, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 38m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 38 48
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 26m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 26 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 45m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 45 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 45m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 45 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 40m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 40 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 42m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 42 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 40m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 0 0 40 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 40m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 0 0 40 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 30m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 30 40
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 38m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 38 48
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 30m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 30 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 30m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 30 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 36m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 36 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 40m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 40 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 30m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 30 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 22m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 22 0
Canto do Forte, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 27m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 1 27 38
Boqueirão, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 32m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 32 0
Boqueirão, Praia Grande - SP

Kitnet à Venda com 1 Quartos, 32m²

Quartos Suites W.C. Vagas M2 M2T
1 0 1 0 32 0

Conheça o São Paulo, Brasil e todas suas 615 oportunidades imobiliárias região.

São Paulo é um Estado brasileiro, as cidades onde temos mais opções de imóveis à Venda são: Praia Grande, Santos, São Vicente, Jacareí, São Paulo, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Campinas, Ubatuba, Caraguatatuba. Outros opções de Estados são: SP, RJ, SC, PR, CE, BA, GO.

Veja também outros tipos de imóveis à venda em - SP:

Kitnets à venda - SP

Antes de procurar um apartamento pequeno, preste atenção na diferença entre loft e kitnet e inspire-se para fazer a escolha certa!

Para quem está procurando um novo lar, conhecer as opções que o mercado imobiliário oferece é fundamental. Afinal, com a redução crescente dos espaços disponíveis, principalmente nos grandes centros urbanos, cada vez mais as construtoras buscam soluções criativas para os diversos tipos de público.

Os imóveis compactos, por sua vez, são perfeitos para uma gama cada vez maior de pessoas, entre solteiros, aposentados, estudantes ou jovens executivos. Nesse contexto, novos termos descritivos aparecem com frequência, ainda que muita gente não saiba bem o que significam.

Para que você não deixe passar a oportunidade de fazer um excelente negócio, neste post nós vamos mostrar quais são as diferenças e explicar o que é loft e o que é kitnet, os dois principais tipos de imóveis compactos do mercado.

O que é loft?

Se você gosta de assistir filmes e séries americanas com certeza já viu muitos lofts, mesmo sem saber. E não é para menos, porque os lofts surgiram justamente nos Estados Unidos e na Europa na década de 70.

Em Nova York, o bairro do Soho foi o que deu maior visibilidade a este tipo de moradia, usada por pessoas ligadas principalmente às artes e à arquitetura. Portanto, não é à toa a ideia de o que é loft está associado a um jeito moderno e descolado de viver.

O conceito de loft, na verdade, começou como galpões de fábricas ou frigoríficos que foram convertidos para o uso residencial e profissional por estes artistas. O local passou a ser ao mesmo tempo casa e ateliê. E já da para imaginar o que surge quando as duas coisas se misturam: o espaço ganhou em criatividade e bom gosto, sendo a paixão de quem é ligado em decoração.

No entanto, com o passar dos anos e com o processo acentuado de gentrificação através da revitalização do entorno do bairro ocorrido em Nova York, os lofts foram ficando cada vez mais raros, e automaticamente, mais caros. Com isso, o público que passou a habitar os lofts também mudou de perfil. Para se ter uma ideia, um loft hoje em Nova York não é encontrado por menos que US$ 1 milhão.

Mas o que tem em um loft que o fez ganhar tanto destaque?

Como espaço originalmente comercial, o loft reúne algumas características bastante interessantes. As mais marcantes são a planta livre, com espaços totalmente integrados, e o pé direito duplo, de pelo menos 3,20 metros.

Mas a pegada industrial não para por aí. Amplas e altas aberturas para entrada em massa da iluminação natural, instalações hidráulicas, elétricas e estruturais aparentes, materiais e texturas rústicas – como ferro, tijolos maciços, concreto e madeira também fazem parte do conceito.

Mas como todo bom conceito, é claro que ele acabou se expandindo para além das construções originalmente comerciais, e hoje há muitos “loft-inspired” oferecidos no mercado.

São imóveis já construídos para essa finalidade, inspirados nos lofts originais e geralmente 20% mais caros do que os apartamentos tradicionais.

Quais são os benefícios do loft?

Muito procurado por casais sem filhos e pessoas solteiras, geralmente ele atende a um público mais jovem, em plena idade produtiva. É bom saber, no entanto, que há lofts de todos os tamanhos, ou seja, não há uma metragem específica que o caracterize.

Entre os benefícios do loft estão a praticidade e a sensação de liberdade. Por outro lado, como a entrada de luz natural é muito valorizada, ele também é uma opção mais sustentável, reduzindo o uso de energia elétrica. E como as instalações são aparentes, qualquer reparo é mais fácil de ser feito, sem necessidade de quebra-quebra.

Muito funcional e prático, o loft é ideal para quem trabalha fora e não tem muito tempo para cuidar da casa. Os móveis, por sua vez, acabam tendo também a função de dividir os ambientes, já que não há paredes internas, apenas no banheiro. Mais do que um espaço, morar em um loft é um estilo de vida.

O que é kitnet?

Mas afinal, qual a diferença entre loft e kitnet? Um loft não pode ser uma kitnet? Na verdade não, são imóveis bastante diferentes. Enquanto você já viu que o loft é um espaço inspirado nos antigos galpões, a kitnet é um apartamento tradicional, de apenas um cômodo e metragem de até 50 m². Eles também surgiram e foram bastante populares aqui no Brasil entre as décadas de 60 e 70, principalmente nos grandes centros urbanos.

Como o próprio nome já dá uma dica, kitnet deriva de uma expressão em inglês que significa cozinha pequena. E a ideia é essa mesma: um cômodo que serve de quarto e sala ao mesmo tempo, banheiro separado e uma cozinha diminuta, geralmente separada apenas por um balcão.

Apesar da estrutura simples, as kitnets voltaram a cair no gosto popular, sendo cada vez mais procuradas por quem quer morar sozinho. Com isso, o mercado está bastante diversificado, e hoje é possível encontrar de kitnets simples, a unidades sofisticadas, já totalmente decoradas.

Quais são os benefícios de morar em kitnet?

O espaço é pequeno, mas as vantagens de morar em kitnet são grandes. Uma delas fala diretamente ao bolso, já que quanto menor o espaço, menores também são os impostos ou o aluguel. A manutenção também é mais barata, o que faz com que a kitnet pese bem menos no orçamento do mês.

Em uma kitnet, você se torna um morador mais consciente. Quanto maior o espaço, maior também a tendência a acumular objetos. Em uma kitnet você assume o lado “menos é mais” da vida, guardando apenas o essencial. Assim, no melhor estilo japonês minimalista, você se livra dos excessos da vida, ficando com o que realmente importa. Encontrando mais felicidade, liberdade e satisfação. Seu consumo se torna mais consciente e ainda acaba economizando ainda mais no final do mês.

O espaço também oferece mais aconchego, já que quanto menor mais fácil de decorar. Aposte em uma decoração funcional, que permita várias atividades em cada objeto ou móvel. Assim você ganha em conforto e praticidade, mas com muita beleza e conforto.

Procurar um lugar para morar sozinho não é tarefa fácil e custa bastante dinheiro. Por isso, para quem está começando a vida longe da casa dos pais ou apenas mudando de cidade, provavelmente morar em ligares menores pode ser uma ótima ideia. Assim, alugar um kitnet pode ser a opção ideal.  Neste artigo, explicamos mais sobre os detalhes que você precisa levar em consideração ao alugar um kitnet seja como inquilino ou proprietário.

O que é um kitnet?

A palavra Kitnet é uma junção de kitchen (cozinha, em inglês) com dinnete (sala de jantar pequena), ou seja, em inglês o nome é kitchenette, que significa “pequena cozinha”. Um kitnet é geralmente um imóvel pequeno que geralmente tem entre 20m² e 40m², com um cômodo que cumpre as funções de quarto e sala, cozinha e banheiro. Muitas vezes a cozinha e o quarto são separados por um balcão. Esses apartamentos são perfeitos para quem quer morar sozinho em grandes cidades, e o Roomgo vai te ajudar a encontrar o perfeito para você!

Kitnets são imóveis bem populares no Brasil e possuem uma estrutura básica: um cômodo que une quarto e sala, banheiro e uma pequena cozinha. Apesar de não ter muitos luxos, é ideal para quem passa pouco tempo em casa e quer se aventurar a morar sozinho perto do metrô, universidade ou nos centros das cidades, economizar um bom dinheiro, e economizar tempo com a arrumação de sua propriedade.

Como fazer contrato de aluguel de quarto? Baixe nosso modelo

Quais as diferenças entre “kitnet”, “studio” e “loft”?

Quando se fala em apartamento pequeno existe toda uma nomenclatura. Apesar de lofts, studios e kitnets serem muito similares, existem algumas diferenças:

Studios são construções mais modernas, com os cômodos integrados, exceto o banheiro. Apartamentos com ar descolado, muito procurados para quem precisa de um imóvel compacto mas não abre mão de ter conforto. Studios normalmente tem varanda e são um espaço confortável para receber visitas. As construções desse tipo de empreendimento geralmente contam com uma área de lazer e serviços bem ampla, podendo ter até lavanderia e cafeteria, cobrados separadamente. A desvantagem para quem aluga é que os preços podem ser mais elevados.

Você já deve ter visto lofts em filmes americanos. São os charmosos e espaçosos apartamentos sem divisórias, com cômodos integrados e com cara industrial, pé direito alto e muitas vezes com um mezanino onde fica o quarto. Surgiram nos Estados Unidos nos anos 60, com a transformação de galpões industriais em espaços residenciais. Hoje em dia, no Brasil, os projetos desse tipo se afastam dos conceitos originais, sendo apenas inspirados na ideia de loft. São investimentos pouco comuns e esse charme todo não sai muito barato.

Como é alugar um kitnet? Pontos fortes e pontos fracos

Alugar kitnet é uma alternativa de quem tem a vida dinâmica e quer morar sozinho em grandes cidades, próximo de universidades e grandes centros, num espaço que contemple suas necessidades e garanta totalmente a sua privacidade. Aliás, essa é a grande vantagem de alugar esse tipo de imóvel: privacidade;

Poder escolher os seus horários para estudar, receber as suas visitas e fazer as suas coisas sem se preocupar com os outros moradores são alguns dos motivos que fazem as pessoas

ponderarem por alugar um kitnet. Além disso, ter o espaço sob medida para viver te dá menos trabalho para limpar, o que é perfeito se a sua vida é muito corrida;

Apartamentos pequenos tem aluguéis e impostos mais baixos, além disso você vai gastar menos com as outras despesas para manter o imóvel, como água e luz;

Perto das universidades existem prédios de kitnets apenas de estudantes, onde você pode encontrar vizinhos com os seus hábitos e horários e se sentir mais seguro. Por falar em segurança, é sempre mais tranquilo para quem opta por grandes cidades morar em apartamentos, por conta da facilidade da portaria, que controla quem entra e sai da construção;

O mercado é bem diversificado e você pode encontrar desde lugares bem equipados até os mais simples, de acordo com a sua necessidade e disponibilidade financeira;

Lugar pequeno, faxina rápida! Em uma kitnet você vai economizar muito tempo limpando as coisas, o que facilita bastante se você faz muitas atividades, como por exemplo trabalhar e estudar;

Se você passa muito tempo em casa, essa pode não ser a melhor opção de moradia, pois não são muito espaçosas;

Quem tem um orçamento muito apertado pode preferir morar em uma república e dividir as despesas com mais pessoas;

Dividir a moradia também deve ser considerado se você não gosta da solidão.

Como organizar e decorar seu kitnet

Quando você aluga um imóvel desse tipo, pode se deparar com a opção de contratar um apartamento mobiliado. Pode parecer uma boa opção para estudantes que estão em outra cidade ou jovens que acabaram de sair de casa e estão começando a morar sozinhos, pois moveis são um custo expressivo no orçamento. Além disso, quem está só de passagem por uma cidade e precisa de um lugar para descansar no período em que vai ficar para trabalhar e estudar, não precisa se preocupar com essa parte da mudança.

Se o seu caso for diferente disso e você deseja ter um lar mais personalizado, vamos às dicas:

O que caracteriza um kitnet são os ambientes de uma casa integrados num espaço reduzido. Por isso, é importante pensar em móveis planejados que facilitem a circulação pela sua casa;

Menos é mais! Em um lugar pequeno, não adianta encher de coisas. A experiência de viver num apartamento pequeno te ensina a ser econômico e abrir mão de tudo aquilo que é supérfluo;

Uma outra lição é a que você precisa ser extremamente organizado, não tem desculpa. Deixar a louça em cima da pia ou uma pilha de roupas para lavar podem fazer você se sentir sufocado e desconfortável;

Escolha uma boa cama. Procure saber se ela vai caber no espaço que você tem e procure posicioná-la de modo que não atrapalhe a sua circulação na sua casa;

Uma outra dica para economizar espaço é procurar móveis que cumpram mais de uma função. Uma cama com baú, uma mesa onde você pode comer e estudar, pufes no lugar de um sofá grande… São muitas as ideias que podem facilitar a sua vida nesse sentido;

Prateleiras também são uma boa ideia para guardar as suas coisas e utilizar o espaço das paredes;

Uma estante vazada pode te ajudar a delimitar espaços na sua kitnet e armazenar os seus livros e objetos menores.

Eu tenho uma kitnet, alugar é um bom investimento?

Se você tem esse tipo de patrimônio próximo a uma universidade ou ao centro da cidade, pode querer alugar para algum estudante, uma pessoa solteira que está na cidade a trabalho ou um jovem morando sozinho pela primeira vez.

Alugar um kitnet é um negócio bastante rentável! Apartamentos menores são mais baratos, logo, mais fáceis de negociar. A demanda é muito grande, dificilmente você vai ficar com o seu imóvel vazio. Como o período de locação geralmente é curto, o reajuste nos valores é facilitado. Ao pensar em comprar um kitnet para investir, é sempre importante lembrar que imóveis não são investimentos de curto prazo. Então é fundamental ser paciente até que, mês a mês, a renda do aluguel cubra todos os seus gastos.

Para deixar seu kitnet mais atrativo para alugar, você pode investir em coisas básicas que facilitem a vida do seu público alvo, como geladeira, armário, microondas, fogão, cama… Todas essas coisas acabam se tornando um atrativo se você pensa em alugar para estudantes. Não se esqueça de fazer pequenos reparos que forem necessários e um check-up na parte elétrica do imóvel. Tudo isso é para garantir que o seu inquilino esteja o mais confortável possível ao alugar o seu kitnet.

Quando estiver pronto e quiser alugar o seu kitnet, não se preocupe em procurar corretores ou sites que cobram pela intermediação. Anuncie seu quarto no Roomgo que nós facilitamos o processo e te ajudamos a encontrar um locatário. Inclusive, já demos dicas para proprietários alugando pela primeira vez.

Quanto eu vou gastar para alugar um kitnet?

Apesar de parecer que são apartamentos mais baratos, por serem menores, alugar um kitnet pode sair bem caro dependendo da localização e do estado de conservação da propriedade.  Em cidades ondo o aluguel já mais caro, como em São Paulo, por exemplo, ao considerar o aluguel e o condomínio, você pode desembolsar em média R$1,2 mil. No Rio de Janeiro não é muito diferente, com aluguéis de kitnet que não custam menos do que R$1 mil por mês. Se essa for a sua opção de imóvel, a nossa plataforma pode te auxiliar a alugar o kitinet perfeito em termos de localização, estrutura e orçamento para você.

Caso esteja se mudando para uma cidade nova para estudar e procurando algo que custe menos, a ideia de dividir o apartamento pode parecer assustadora, mas vale a pena ver locais para dividir e até dar uma chance para as repúblicas estudantis talvez sejam a opção ideal para você. Vamos falar delas no próximo artigo!

Conheça o São Paulo, Brasil e todas suas 595 oportunidades imobiliárias região.

São Paulo é um Estado brasileiro, as cidades onde temos mais opções de imóveis à Venda são: Praia Grande, Santos, São Vicente, Jacareí, São Paulo, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Campinas, Ubatuba, Caraguatatuba.

Não sabe como ocupar esse espacinho que sobrou ali? Confira alguns truques para completar esse vazio com muito charme

1. A escada delgada, que dispensa os espelhos nos degraus, está presa apenas aos tirantes no teto, parecendo flutuar no ambiente. Embaixo, o sofá dá um toque de cor e oferece lugares extras para sentar. Projeto das arquitetas Érica Zaiden e Virginia Manfrinato.

Decoração embaixo da escada

2. No projeto da arquiteta Kita Flórido, o espaço sob da escada que leva ao mezanino foi usado para colocar um aparador. Como a casa é pequena, não há lugar para muitos móveis, então cada cantinho foi aproveitado para caber tudo.

3. No apartamento do arquiteto Mauricio Karam, a antiga escada caracol deu lugar a outra mais estreita, estilo Santos Dummont. Sob ela, fica um módulo baixinho, do mesmo material que a escada, ideal para organizar livros e revistas.

4.O aparador é uma das peças mais úteis para se ter na sala de jantar. No projeto da arquiteta Adriana Parente, ele fica embaixo da escada.

5. A solução para este quarto de irmãos foi suspender uma das camas, com projeto da designer de interiores Paola Ribeiro. Posicionada debaixo da escada, cujos interiores dos degraus são nichos para objetos, a escrivaninha é compartilhada pelos irmãos.

6. A escada de madeira maciça ipê que dá acesso à cobertura deste duplex ganhou mais uma função no projeto da arquiteta Marina Linhares. Ela criou uma estante para guardar livros na área ociosa embaixo dos degraus.

7. A reunião de licualas, pacovás e íris ficou bem instalada embaixo da escada neste recorte de 4 m² de jardim pensado pelo paisagista Gil Fialho. A forração de seixo rolado quebra a rigidez do piso cerâmico.

8. O espaço embaixo da escada de concreto expõe o armário de farmácia com miniaturas de carros e o carrinho de chá com as garrafas de cachaça envelhecida na cobertura da casa. O cartaz é do morador maratonista. Projeto do escritório Casa 41 Arquitetura.

9. Debaixo da escada, há espaço para dois tipos de adega: a elétrica e a de madeira, unindo no mesmo espaço presente e passado. Projeto do arquiteto Paulo Mencarini (Foto: Edu Castello/Casa e Jardim)

10. No projeto do escritório Arkitito, não só o espaço debaixo da escada é usado para guardar a bicicleta, como os degraus também são aproveitados. Na parte voltada para a parede, o morador guarda ferramentas e, na vista da sala, seus objetos de design (Foto: Maíra Acayaba)

11. Para aproveitar o vão, os arquitetos Marcos Marcelino e Roberta Martins fizeram uma estante metálica para guardar livros e expor objetos de decoração.

12. A estante da arquiteta Gabriela Marques é uma peça dupla que ocupa toda a profundidade debaixo da escada, de 90 cm. Uma parte é móvel, com rodízios de silicone escondidos. Dentro, as prateleiras guardam brinquedos em desuso e materiais de papelaria.

13. Abrigue suas bebidas no espaço livre embaixo da escada. Nesse projeto, a escada em “L” ocupava muito espaço e escurecia a sala, então, foi substituída por esta, em “U”, de concreto armado. Projeto da arquiteta Claudia Percego.

14. No apartamento da designer de interiores Carol Ferreira, para aproveittar melhor os espaços,  prateleiras foram instaladas.

O apartamento da designer de interiores Carol Ferreira é pequeno. Para aproveitar bem o espaço, ela criou prateleiras sob a escada. Na parte de baixo, o baú com desenho da bandeira da Inglaterra serve para decorar e guardar objetos (Foto: Evelyn Müller/Editora Globo)

Essa opção de moradia exige boas soluções de aproveitamento de espaços

As kitnets, ou apartamentos studio, são casas muito pequenas compostas basicamente de cozinha, sala, quarto e banheiro. Perfeita para um casal, essa opção de moradia exige boas soluções de aproveitamento de espaços, que você vai conhecer agora. Presta atenção!

Compartilhando a TV

Quando não há paredes entre a sala e o quarto, uma alternativa bacana e econômica é compartilhar a TV para os dois ambientes. Seja através de um suporte giratório ou colocando o sofá encostado na cama, você terá visão da tela em qualquer um dos seus espaços.

Se você precisa da sensação de que o espaço é maior, opte por integrar seus ambientes. Sem paredes, o espaço continua do mesmo tamanho, mas visualmente vai te fazer sentir em um espaço bem mais amplo.

Não é segredo para ninguém que os espelhos são supereficientes para ampliar os espaços aos nossos olhos. Use-os em grandes planos para potencializar essa amplitude, como em paredes ou portas de armários.

Sem paredes, o que vai configurar cada ambiente da casa serão os móveis. Use armários ou estantes altas se quer um pouco mais de privacidade no quarto. Por outro lado, use a mesa de jantar como a divisória entre a sala e a cozinha.

Um pouco de privacidade

Se você não é do tipo que curte expor a sua cama pra qualquer um que entra na sua casa, opte por fechar o seu quarto. Isso pode ser feito através de paredes, portas, cortinas e até por outros móveis que bloqueiem a visão da cama.

Nas alturas:

Se você tem uma casa mais alta, pode aproveitar para fazer um mezanino onde sua cama ficará mais reservada. Assim, você pode usar a área abaixo como sala, escritório, guarda-roupa ou da forma que preferir. A parte ruim é ter que subir escadas todos os dias para dormir.

Para finalizar, uma dica importante! Tome cuidado com a organização da sua casa. Com os espaços mais expostos, a kitnet vai acabar denunciando as suas bagunças para qualquer pessoa que chegar sem avisar!

Conheça uma forma de arquitetar sua casa estando online!

Para transformar a forma de vender projetos e consultorias de decoração, vamos quebrar as barreiras físicas, possibilitando baixar os custos, agilizar os processos e chegar até mais pessoas.

A MY EASY DECOR, startup londrinense pioneira na venda de projetos de decoração online, propõe atender um novo público com um serviço antes disponível apenas para um grupo

seleto. Com este foco a plataforma, que também possui um blog com dicas de decoração, disponibiliza dois tipos de produtos.

O primeiro deles, "Quero uma opinião", é voltado àquelas pessoas que gostariam da opinião profissional de um arquiteto. Já no segundo, chamado de "Quero decor", o cliente adquire um projeto de interiores personalizado para um ambiente a sua escolha. 

Apartamento pequeno tem diferentes tons de cinza e parede de tijolinhos

O imóvel, de 52m², fica na Chácara Santo Antônio e de segunda à sexta é o lar de um executivo carioca. O projeto é da arquiteta Anna Parisi

Apartamento decorado:

Um lar aconchegante e funcional que atendesse às necessidades do executivo carioca durante a semana na capital paulista. Este foi o pedido do morador para a arquiteta Anna Parisi na reforma do apartamento de 52 m² no bairro Chácara Santo Antônio, em São Paulo. Além de deixar o imóvel pronto para morar, outro desafio da arquiteta foi fazer toda a obra em apenas 45 dias.

Logo na entrada, uma parede de drywall foi construída, servindo como divisória para a cozinha e criando um minihall que antecede o ambiente integrado composto por estar, cozinha e sala de jantar. Como uma das demandas era de que o lar tivesse cores claras, Anna aproveitou para trabalhar diferentes tons de cinza. “Fomos do claro ao escuro e usamos também um matiz mais azulado na sala, pensado para fazer referência ao azul do mar”, explica a arquiteta.

Para atender o pedido de praticidade, a escolha dos revestimentos levou em consideração a facilidade para limpar. Por isso, nas áreas molhadas o piso é de porcelanato e no restante do apartamento, cimento queimado. Para quebrar os tons frios, uma parede de tijolinhos aparentes torna-se moldura para o espelho da sala de jantar.

No estar, o quadro da paisagem do pôr-do-sol na Prainha, no Rio de Janeiro, traz o clima carioca para o lar. "Não foi um pedido do cliente, mas sentimos a necessidade de trazer referências que remetessem à boas memórias e acertamos!”, finaliza Anna.

O ambiente preto e branco deu lugar a um espaço leve e relaxante, graças à escolha de um mix de acabamentos diferenciados.

Cansada do visual pesado das louças pretas, a moradora decidiu renovar o banheiro de 2,83 m² e pediu à arquiteta Veronica Naka, do escritório Naka Rosa Design, um projeto que remetesse a um spa. O resultado é garantido pela escolha de materiais naturais: seixos na parede do boxe, granito no piso e madeira no deque, na bancada e nas prateleiras. Pensando em economizar com mão de obra, não houve mudança no layout – apenas a troca da pia de coluna pediu um deslocamento do ponto hidráulico.

Proteção é fundamental:

º O cuidado com a segurança foi prioridade. Ao escalar o piso de granito, Verônica preocupou-se em torná-lo antiderrapante, encomendando o acabamento flameado – a técnica, feita com fogo, dá um aspecto enrugado e deixa a superfície mais aderente.

º Madeira em áreas que têm contato direto com a água, só se for muito bem tratada! Tanto a bancada quanto o deque do chão receberam cobertura de verniz e ficaram devidamente impermeabilizados.

º O grande chamariz é o revestimento de pedrinhas de dentro do boxe – o produto vem telado e ganha a aparência uniforme graças ao rejunte. Para compor com os seixos, sem concorrer com eles, as demais paredes receberam azulejos cerâmicos lisos em um tom rebaixado de verde.

Você que está a procura de um imóvel aqui, considere venda kitnets em - SP não só como uma moradia, mas também como potencial investimento para o futuro. Sobre investimento, fique atento ao mercado de imóveis e suas centenas de oportunidades. Utilize os filtros de busca do Dreamcasa e encontre o imóvel que deseja na medida certa para você.